A Voz das Mães em Todo o Mundo

Em termos globais, as mães têm um entendimento semelhante no que respeita às vantagens sociais, intelectuais e físicas da aprendizagem ativa e das atividades empíricas. É natural que assim o seja, pois a verdade é que nós, pais, também já fomos crianças e por isso sabemos muito bem os benefícios que isso tem. No entanto, os nossos medos em relação à segurança das crianças, a falta de tempo (em especial, na Europa Ocidental e nos EUA) e a falta de instalações de qualidade para brincar, fazem muitas vezes com que este conhecimento passe para segundo plano e levam-nos a inibir os nossos filhos de fazer atividades não estruturadas.

Num estudo realizado por Skip, 48% das mães mostraram-se preocupadas com a segurança dos filhos e 24% com a possibilidade de estes se magoarem. No entanto, o que é mais preocupante é que praticamente metade das mães em todo o mundo reconhece que essas preocupações as levam a manter os filhos dentro de casa, e a maioria (71%) admite permitir que as crianças ocupem os seus tempos livres maioritariamente com atividades sedentárias, como ver televisão ou jogar jogos de computador.

Hoje em dia, muitas crianças crescem com ambos os pais a trabalhar. Por isso, não é de espantar que estes pais, que se esforçam por encontrar um equilíbrio entre a sua carreira, a tarefa de criar os filhos, os cuidados com a casa e a sua vida social, afirmem que a falta de tempo também é uma barreira à brincadeira (33%). Embora queiramos todos fazer dos filhos a nossa prioridade e ultrapassar os medos sobre a sua segurança, isso nem sempre nos é possível e as nossas preocupações acabam por impedir que os nossos filhos brinquem livremente.

Os Números Globais:

  1. 79% das mães acham que a importância dos filhos aprenderem através de brincadeiras livres foi esquecida no seu país
  2. 77% das mães mostram-se preocupadas com o facto das crianças estarem a crescer demasiado depressa
  3. 92% das mães afirmam que é seu dever proteger a infância dos seus filhos
  4. 73% das mães afirmam que, tendo hipótese de escolher, os filhos prefeririam brincar ao ar livre e não dentro de casa
  5. 54% das mães gostariam que os filhos tivesse mais tempo para se comportem como crianças.

Em conjunto com alguns especialistas em desenvolvimento infantil, Skip selecionou um conjunto de atividades, a realizar dentro ou fora de casa, que permitem que os seus filhos aprendam enquanto se divertem. Para saber mais, consulte a secção É Bom Sujar-se do nosso site

Dicas Cleanipedia para toda a casa. Quer esteja a arrumar ou a combater nódoas, clique aqui & descubra como limpar quase tudo!